O Caso do Parmesão Assassino

2ª feira à noite, tomando um lanche em casa com a Angela, queijo, pão, vinho, descansando um pouco depois de um fim de semana agitado.
Aí fui cortar um pedaço de queijo, um parmesão duro pra caramba. Não consegui com uma mão só, pedi ajuda para a outra, e ela escorregou para cima da ponta da faca... Tinha que ser o dedo indicador da mão esquerda... Pior lugar impossível.
Dia seguinte, gravação rolando, cada nota tocada era seguida de um "ai" bem baixinho, para não vazar no microfone da bateria. E hoje, tenho que gravar mais coisa aqui em casa.
Ninguém merece.
Da próxima vez vou comprar Polenguinho.
Abraço,
Claudio

Comentários

Sandro Pimenta disse…
Puxa, que chato. Da próxima vez, se não der para um Polenguinho, vai de Teixeira mesmo... aquele da vaquinha na embalagem, rs...

Um abraço.
Seu blog tá nos meus favoritos.

Sandro Pimenta
juninho betim disse…
Bom vc pode dizer que é um novo efeito, o som do baixo sempre é TOMMMMMMMMM então ,tipo baixo + ai = taiiiiiiiiiiiii rsrsrs
zuei kkkkkkkk
mais acontece
abraço
JUNINHO BETIM
A voz da tela disse…
Puxa Claudio que tragicomédia....ao ler não sabia se ria ou se chorava!!! E quem sabe da próxima é melhor já comprar o queijo cortado, porque polenguinho com vinho só na rima...não rola com vinho!!!bj Lisa

Postagens mais visitadas