No Rastro do "Ídolos"

E-D: (alto) Beto Paciello, Conrado Goys, Maguinho e Gabriel Guerra; (baixo) Manoel Barenbeim, Serginho e eu.O "Ídolos" 2008 acabou em dezembro, mas seus frutos continuam.
Através do Marco Camargo, pudemos gravar o CD do "Ídolos" nesse ano, assim como várias trilhas para as novelas da Record.
Em uma delas, em especial, pudemos trabalhar com o lendário Manoel Barenbeim. Para aqueles que não o conhecem, vale a pena dar uma lida no livro "Música, Ídolos e Poder", do André Midani. Só um exemplo: gravou o Chico Buarque em Roma, na época da ditadura militar.
Diversão garantida nesse intervalo para o "Ídolos" 2009.
Abraço,
Claudio

Comentários

Amigo, uma dúvida. Esse CD do Ídolos foi lançado? Estão dizendo que já tem pra comprar. Estou querendo. Abraços!

Postagens mais visitadas