O Caso do "Dedo-Cadáver"

Sabadão, dia de andar de bike, fui com meu amigo Vagner até Paranapiacaba.
O trajeto foi de quase 100km (ida e volta), e a estrada estava uma porcaria. Quando estávamos voltando, já em Santo André, uma dor na perna e no pulso me fizeram "abrir o bico", e terminar o passeio uns 15km antes.
Quando chego em casa, uma coisa muita estranha acontece: meu dedo mindinho da mão esquerda adormece, e perco a sensibilidade, apesar da articulação estar normal. Para piorar, tinha que tocar à noite, o que foi uma das coisas mais aflitivas que já me aconteceram, quando encostava o dedinho na corda e não sentia nada, como se o danado estivesse morto.
Domingo, pesquiso na Internet o que me aconteceu. Acho rapidamente: compressão no nervo ulnar, que provoca essa anestesia. Geralmente volta sozinho, mas às vezes não, e tem de operar.
Com gravação 2ª, 3ª e "Ídolos" começando essa semana, uma preocupação começou a tomar conta, já que de um dia para o outro quase não havia melhora.
Hoje, graças a Deus, meu dedo começou a ressuscitar, e pude gravar sem nenhum problema. Acho que até 4ª tudo estará resolvido.
Vivendo e aprendendo...
Abraço,
Claudio

Comentários

Elton Ricardo disse…
Quando eu era adolescente, fui jogar bola antes de um show. Problema é que eu jogava no Gol e quase quebrei um dedo ... Desde então parei de jogar bola! hehe!

Como você diz: "Que a força esteja com você".

Espero que amanhã esteja melhor, amigo.

Abs.
Claudio Rocha disse…
Valeu, amigo!
Abraço!
Daiane Tesch disse…
Saudações
Isso já aconteceu comigo também, mas depois passa. Adorei sua foto, tem um paisagem muito bonita.
Juno disse…
Já aconteceu comigo há uns vinte e tantos anos, de dormir sobre o braço! O médico me disse que se lesionar para valer... adieu! Me receitou complexo B injetável, mas é sempre bom consultar um médico, para confirmar e ver se não existe nada mais atual.

Postagens mais visitadas