Leitura

Bom, a história aconteceu em 1998.
Eu tinha começado a gravar como profissional, e tinha feito alguns trabalhos, sem maiores problemas. Apesar de não ter uma boa leitura de notas, nenhuma gravação exigia muito de mim, pois a maioria das partituras só tinha cifra e divisão rítmica, e às vezes alguma convenção escrita (em clave de sol).
Nunca tive uma boa base de leitura. Meus professores, jazzistas amantes do improviso, sempre me ensinaram como criar em cima de acordes e, apesar de escreverem linhas para eu tocar, nunca fizeram estudos específicos para leitura.
Então, aconteceu.
Estava gravando o CD "Inspiração em 3 Tons", da pianista Maria Lídia. O produtor, Rogério Boccato, escreveu um arranjo para a música "Pescador", que era basicamente um maracatu. O problema e que só tinha uns 6 acordes escritos, todo o resto era nota! Pensei: "Hoje é o dia em que eu vou passar muita vergonha." Estava tudo lá, escrito em clave de fá, pronto para ler, e eu entrando em pânico...
Milagres acontecem todo dia, e nesse aconteceu comigo. Um problema com os microfones parou a gravação em mais de 1 hora. Peguei o baixo e a partitura, fui para uma sala ao lado e decorei a música inteira. Voltei para gravar, e toquei olhando a partitura, como se estivesse lendo. Enganei bem, tanto que quando contei para o Rogério, depois de 4 anos, ele não acreditou, sempre pensou que eu lesse muito bem...
Cheguei em casa com o propósito de melhorar a minha leitura. Fui em uma loja de material musical e comprei um livro da Berklee, chamado "Reading Contemporary Electric Bass Rhythms". Passei muita raiva no começo, porque não conseguia ler à primeira vista coisas tão simples, mas não desisti, e hoje posso dizer que tenho uma leitura melhor.
Infelizmente, esse livro não existe mais, mas outros foram lançados pela Berklee e outras editoras, é só procurar. O bom é que geralmente não são best-sellers, por isso os preços são bem acessíveis.
A gente nunca sabe quando vai precisar, mas vale a pena estar bem preparado, não?
Abs,
Claudio

Comentários

Mauricio Domene disse…
hahaha, enganando produtor... que coisa feia :-)
Claudio Rocha disse…
enganar produtor é a coisa mais legal que têm, hehehehehe
Ivanov_br disse…
enho que criar vergonha na cara e estudar leitura tb.

O pior é que o último produtor que trabalhei falou que não precisava saber ler....

dá pra entender estes caras...?

Postagens mais visitadas